Gnosticismo

Escrito pelo Rev. Tales de Azevedo
O Gnosticismo é uma corrente religiosa cuja origem se encontra na antiguidade com os egípcios, passando pelos sábios da Grécia antiga e do Oriente médio. Embora ancestral, foi apenas nos primeiros séculos da era cristã que o gnosticismo passou a tomar forma, com nomes como Valentino, Basilides, entre outros sábios que, se valendo de escrituras sagradas, consideradas heréticas pelo ramo principal da Igreja Cristã em Roma, e de texto construídos através da iluminação pessoal do autor e sustentado pelo recurso da pseudoepígrafe, construíram os primeiros cânones gnóstico.

Embora tenha se configurado uma corrente bastante heterogênea em forma, o gnosticismo pautou sua essência na afirmação da importância da iluminação individual. Da comunicação direta do ser humano com a divindade. Alguns grupos seguiram a premissa da iluminação de forma radical, fundando comunidades onde os seus membros se desacoplavam do mundo material para viver em estados contemplativo que permitisse um maior contato com Deus.

Em virtude das diversas perseguições promovidas pela igreja romana, o gnosticismo entrou em dormência ainda durante a idade média. Os ideais gnósticos por sua vez se mantiveram vivos e presentes no subconsciente da sociedade europeia, tendo inclusive sido um dos influenciadores do movimento rosa cruz que surgiu na Alemanha do século XVII.

Na França do século XIX o bibliotecário Jules Daniel encontrou manuscritos e documentos gnósticos da baixa idade média, e através de rituais espirituais específicos entrou em comunhão com a egrégora gnóstica adormecida, e pela graça de Deus a restaurou dando início da Igreja Gnóstica Moderna.

Em linhas gerais o gnosticismo prega a existência de um Deus além do entendimento e da forma humana que por força do Amor emana seres consubstancias denominados Aeons. Esse Deus se desdobra no Deus criador do mundo, iniciador da grande obra, cujo segredo se esconde nas 4 letras sagradas. Essa grande obra somente toma ação através do verbo, cujo mistério retifica a criação e cujo mistério se esconde sob as 5 letras sagradas.